Como definir metas para a gestão de obras? Entenda mais!

dez 05, 2018

IBEC

Carreira

0

Como definir metas para a gestão de obras? Entenda mais!

No universo da construção civil, há vários segmentos que devem funcionar perfeitamente para que a obra seja entregue da melhor forma possível, conforme as expectativas e determinações do projeto arquitetônico e de engenharia. Umas das formas para garantir a qualidade na aplicação de recursos, é adotando medidas eficientes de gestão de obras, com a definição de metas claras e objetivas.

Ao longo deste artigo, abordaremos sobre como você deve fazer para escolher as metas do gerenciamento de obra. Dessa forma, explicaremos inicialmente o que são as metas e qual é a sua importância na construção civil. Posteriormente, vamos mostrar como você deve fazer a definição dessas metas. Acompanhe!

Saiba qual é a importância das metas para a gestão na construção civil

Você já deve ter ouvido que o mais importante da caminhada é saber aonde se quer chegar. As metas de gestão funcionam mais ou menos dessa forma, guiando o projeto de engenharia e a obra para o ponto em comum que todos esperam chegar. Para isso, as metas servem para solidificar esse caminho, de forma que ele seja mais fácil e viável.

Essa preocupação é natural no mundo da construção civil e, inclusive, estudos revelam que essa área da economia apresenta um grande desperdício de recursos e materiais durante a execução do projeto, tornando indispensável o investimento na gestão de obras, tanto para economizar capital como recursos — água, por exemplo —, contribuindo, assim, para a sustentabilidade.

Entre as principais vantagens de definir metas para a gestão na construção civil, destacamos a melhora dessa prática, conduzindo a construção com um menor desperdício, maior eficiência, entrega do produto final no prazo correto, além da qualidade dos espaços propostos.

Veja como defini-las

Identifique as metas que você realmente deve se preocupar

Um erro muito comum que gestores costumam cometer para o estabelecimento de metas é tentar atingir o maior número de áreas possíveis com elas. Não funciona dessa forma! É preciso fazer uma lista de prioridades e organizá-las hierarquicamente, destacando aquilo que realmente é importante para se preocupar durante a definição dos objetivos para a gestão de obras.

A definição de metas, embora deva atender a critérios universais, como prazos, custos e desperdício, deve visar também as particularidades do empreendimento e do conceito que ele apresenta. Dessa forma, o estabelecimento de metas na gestão de obras também deve se atentar quanto a particularidade de cada projeto, a fim de potencializar o seu sucesso.

Não trabalhe com muitos objetivos ao mesmo tempo

Conforme falamos no tópico anterior, o estabelecimento de metas não deve priorizar a quantidade, mas sim a qualidade. Isso porque estabelecer muitas metas geralmente prejudica o resultado final e nenhuma delas consegue ser atendida de forma satisfatória, comprometendo, inclusive, todo o resultado.

Por isso, as metas devem ser enxugadas ao máximo, para que sejam objetivas e claras, tanto para o gestor quanto para a equipe que estará responsável pela execução de todo o plano.

Tenha metas S.M.A.R.T

S.M.A.R.T  é uma sigla muito utilizada no ramo da administração, gestão e engenharia, e que trata das características que as metas devem apresentar para serem eficientes e auxiliarem na gestão em áreas como da construção civil, por exemplo.

Nessa sigla, S é referente a específicas, M a mensuráveis, A a alcançáveis, R a relevantes e T a temporais. Ou seja, as metas devem ser específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais.

Específicas, pois elas devem atender a um propósito claro e objetivo. Mensuráveis porque precisam ser validadas ou não por metodologias de análise de desempenho. Alcançáveis, já que devem ser possíveis de serem cumpridas pelo gestor e equipe. Relevantes para impactar positivamente na gestão. E temporais, pois precisam estar sujeitas a ajustes, caso o resultado não esteja sendo positivo.

Tenha um plano e foque no seu cumprimento

O estabelecimento de metas na gestão de obras deve atender a um plano previamente estabelecido, em que o foco no seu cumprimento é fator fundamental para o sucesso de todo o processo. Entretanto, não se deve confundir foco com teimosia e incapacidade de alterar as premissas do planejamento se eles não apresentarem bons resultados.

Se isso ocorrer, a gestão não só pode como deve apresentar medidas para alterar o planejamento inicial e corrigir a rota para atingir o principal objetivo estabelecido.

Conheça as principais metas de gestão

Prazos

Um bom gerenciamento de obras precisa estabelecer metas objetivas e entregar etapas de acordo com o prazo. Isso faz com que mais recursos sejam economizados, que matérias-primas não estraguem e que não se crie um efeito cascata, o que pode comprometer todo o processo, diminuindo a reputação da empresa e a qualidade das obras.

Custos

Toda obra de construção civil se baseia nos custos — que podem ser diretos ou indiretos — de produção para tornar o projeto viável economicamente. Caso uma obra ultrapasse muito os custos planejados, a construtora terá prejuízos. Nesse sentido, o gestor de obras deve trabalhar para evitar esse tipo de situação, enxugando ao máximo despesas desnecessárias, com o auxílio das metas de gestão.

Desperdício

O desperdício está diretamente ligado aos custos. A expressão popular “é melhor sobrar do que faltar” não deve ser um norte para gestão de obras, pois a sobra configura um custo adicional, que dificilmente poderá ser aproveitada posteriormente. Assim, os materiais e recursos devem ser calculados exatamente conforme a sua necessidade.

Além disso, o desperdício de materiais é equivocado no ponto de vista ambiental, pois em um meio ambiente com cada vez menos capacidade de recarga, não devemos fazer mau uso dos materiais utilizados para a construção civil.

A gestão de obras é um elemento fundamental para a construção de boas obras, que atendam às exigências do mercado e a critérios de qualidade, estabelecidos pelas construtoras, incorporadoras e, claro, clientes. Desse modo, as metas de gestão são um instrumento que deve ser consideração de forma prioritária para o sucesso de todo o processo!

Agora que você já sabe como definir metas para a gestão de obras, que tal entender também a como gerenciar o seu custo e evitar desperdícios?

Comentários
Post by IBEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *